Remarketing e Retargeting

Como fazer remarketing no Facebook, Instagram, Google e Youtube


O que é Remarketing

Remarketing é o nome de uma estratégia baseada no recurso de Re-impactação em plataformas de anúncio. Serve para anunciar para um usuário que já interagiu anteriormente com a marca anunciante.

Desta forma é possível personalizar comunicações específicas para novos usuários e usuários recorrentes, além de oferecer conteúdos mais eficazes, pensados estrategicamente à partir dos tipos de interação destes usuários. Como por exemplo o comportamento deles no site e páginas específicas que visitaram.

Qual é a diferença entre remarketing e retargeting

A diferença entre Remarketing e Retargeting é controversa, contudo, os dois conceitos se baseiam na mesma estratégia: re-impactar um usuário de forma personalizada. É mais comum vermos o termo “Remarketing” aplicado à plataforma de anúncios do Google. Já o Facebook usa o termo “Público Personalizado”, enquanto as ferramentas de recuperação de carrinho por email costumam usar “Retargeting”. Enfim, o que importa é conhecer ambos recursos, pois são imprescindíveis nas campanhas de venda.

Remarketing na Prática

Exemplificando: a Fleurity é uma empresa que vende Coletores Menstruais, produto que substitui o absorvente. Por ser um produto novo no mercado, é fundamental que, quando anunciarmos para os consumidores, utilizar uma abordagem mais explicativa. O objetivo é introduzir o conceito do produto e educar os consumidores; para isso explicamos o que o produto é e para o que serve. Desta forma, despertamos o interesse do público em saber mais, fazendo que usuário clique no anúncio e acesse um site ou uma Landing Page.

Quando falamos com um usuário recorrente, não podemos ter a mesma abordagem nem oferecer informações introdutórias, pois estes soariam repetitivos. Talvez essa seja a hora de buscar uma venda mais direta, usando gatilhos mentais para induzir à conversão do usuário. Esses gatilhos podem ser uma oferta de garantia, um desconto, um brinde ou oferta válida por tempo limitado. São muitos os gatilhos que podem (e devem) ser testados para o público que já conhece seu produto. Perceba que as estratégias de “novos usuários x recorrentes” são complementares, porque atuam de acordo com a posição do cliente na jornada de compra.

Neste exemplo, fica claro que a jornada de compra do usuário passa por uma etapa de conhecimento do produto, antes do convencimento e da oferta imperdível para aquisição do item.

Como Segmentar o Remarketing

Para acertamos ainda mais em cheio, podemos testar mostrar um anúncio ainda mais específico. Por exemplo, ofertando o Produto A para quem já visitou a página do Produto A, ou mesmo para quem colocou esse produto no carrinho e não comprou. Sim! Essa é a mesma estratégia que fazem as marcas te “perseguirem” no Facebook, Instagram e portais de notícia. Os recursos detalhados para a personalização desta estratégia serão abordados mais à frente.

Remarketing no Facebook

O Remarketing no Facebook é realizado através de Públicos Personalizados. Estes criados no Gerenciador de Anúncios do Facebook, no menu de “Audiências”. O alcance dos Anúncios fica restrito a estes público quando selecionados nas opções de segmentações dos Conjuntos de Anúncios (Adsets). Você pode segmentar o alcance, selecionando restrições demográficas e de interesse e comportamento.

Remarketing no Instagram

O processo é idêntico para criar anúncios de Remarketing no Instagram, pois a plataforma é a mesma: o Ads Manager. Inclusive, por padrão, os anúncios do Facebook e do Instagram são veiculados juntos, mas é possível editar essa opção nas configurações dos Adsets (conjuntos de anúncios). Também é possível criar públicos personalizados de envolvimento com um perfil comercial no Instagram.

Públicos Personalizados no Facebook

É possível realizar remarketing no Facebook a partir de várias fontes: bases de email e telefone, tipo de interação com a fanpage, páginas que visitou no site. São muitas estratégias, falaremos sobre a maioria delas:

Remarketing de arquivo com emails

o Facebook permite a criação de um público correspondente aos dados fornecidos. Permite Através de uma lista de e-mails e/ou telefones (como a utilizada para e-mail marketing ou cadastro de clientes). Desse modo, é possível, por exemplo, extrair os dados de usuários que chegaram a gerar boletos na sua página, mas não chegaram a pagar. Dessa maneira se cria um público altamente qualificado, que pode ser impactado ou re-impactado com uma comunicação bem específica.

Remarketing de visitantes do site

Com o pixel do Facebook implementado no seu site, é possível criar listas de quem visitou determinadas páginas. Desta forma, é possível segmentar seus anúncios de remarketing para quem visitou a página de um produto específico, ou mesmo a página de carrinho.

Remarketing de atividade de aplicativos

Assim como o recurso de “tráfego no site”, as atividades em aplicativos possibilitam a criação de listas de quem abriu, realizou ações específicas ou mesmo gastou um determinado valor dentro do aplicativo.

Remarketing de envolvimento

Permite selecionar pessoas que interagiram com seu conteúdo de qualquer forma. Usuários que visualizaram seus vídeos publicados durante determinado tempo, confirmaram presença em eventos que você criou, participou de campanhas de cadastro, ou teve qualquer tipo de envolvimento com sua página do Facebook ou perfil do Instagram. Esse tipo de mensuração possibilita determinar a interação que a pessoa teve com seu negócio. Portanto, é importante atenção na escolha dos parâmetros para certificar que o comportamento desejado seja escolhido.

Envolvimento com vídeos

Possibilita a criação de públicos baseados em quem assistiu aos seus vídeos publicados no Facebook ou Instagram, incluído vídeos utilizados em anúncios. Você pode selecionar um ou mais vídeos e determinar a taxa de envolvimento que deseja mensurar. Por exemplo: você pode selecionar todos os vídeos da página e marcar pessoas que visualizaram 3 segundos do seu vídeo nos últimos 365 dias. Conseguindo assim um público amplo, porém, não muito qualificado, já que o envolvimento filtrado foi de pouca exigência de interesse. Caso queira um público mais qualificado, você pode selecionar vídeos específicos. Por exemplo, você pode selecionar todos os vídeos de uma “promoção X”. Além disso, pode configurar o envolvimento apenas pessoas que visualizaram 95% do seu vídeo. Assim, você terá um público mais qualificado que mostrou interesse de forma mais enfática em determinado assunto.

Envolvimento com formulários

Caso já tenha utilizado campanhas do tipo “cadastro” na sua conta de anúncios, certamente já se deparou com a criação de formulários de cadastro. Esse tipo de envolvimento permite a criação de públicos com base nas ações tomadas nos formulários escolhidos. Permite também a seleção de todos aqueles que abriram o formulário, os que abriram e não enviaram, ou os que abriram e enviaram. Você pode, por exemplo, criar uma linguagem específica em seus anúncios para um público que abriu, porém não enviou o formulário preenchido.

Envolvimento com eventos

Permite a criação de um público com base nas interações de seus eventos no Facebook. Como nos outros tipos de mensuração, também é possível selecionar um período de atribuição e a ação de envolvimento. Você pode selecionar uma ação que exija maior interesse pelo evento. Por exemplo: “Pessoas que se envolveram com o ingresso”, ou um envolvimento mais amplo, como “Todos que visitaram a página do evento”.

Envolvimento com página e perfil do Facebook e Instagram

Importante notar que você só poderá criar públicos com base nos envolvimentos do seu Instagram caso tenha um perfil comercial. Caso seu perfil seja “pessoal” você pode convertê-lo para “comercial” nas configurações do aplicativo.

Esse tipo de público permite que você selecione quem se envolveu com sua página ou perfil comercial. Você poderá, como nos outros casos, estipular parâmetros mais genéricos como “Pessoas que visitaram seu perfil”, ou mais específicos, como “Pessoas que enviaram mensagem para seu perfil”.

Envolvimento com experiência instantânea

Aqui você pode estipular públicos com base nas pessoas que abriram sua “Experiência Instantânea” no Facebook ou Instagram. Esse formato pode ser obtido em anúncios do tipo “Coleção”, que expandem na tela do usuário. Você pode escolher entre selecionar as pessoas que abriram sua “Experiência Instantânea”, ou as que clicaram em algum link dentro dela.

O Remarketing no Google Ads

A plataforma de anúncios do Google permite a realização de remarketing na Busca do Google (incluindo Google Shopping). Além de também permitir o remarketing na Rede de Display, no Youtube, e em alguns sites e Apps parceiros.

O que é Rede de Display do Google

Os anúncios de busca no Google e os Ads no Youtube todos já conhecem, então vamos explicar o que são os anúncios da Rede de Display.

Diferentes produtores de conteúdo, como blogs, portais de notícias ou qualquer outro site com um volume mínimo de visitas diárias, podem reservar uma parte da sua página para divulgar anúncios do Google e ser remunerados pelos cliques nesses anúncios. Para tal, eles devem preencher alguns pré-requisitos e se cadastrar na plataforma Google Adsense.

Do outro lado, estão os anunciantes do Google Ads, que podem expor seus anúncios gráficos nestes sites, e são eles que vão indiretamente “remunerar” estes produtores de conteúdo, através da compra de mídia na Rede de Display. Então, quando falamos de “Rede de Display”, estamos falando destes anúncios gráficos, veiculados em blogs, sites e portais.

Tipos de públicos de Rermarketing do Google Ads

O Google também tem recursos potentes de remarketing. Para utilizar alguns deles, é necessário vincular sua conta de anúncios do Google com outras contas, de outras plataformas. Para tal, basta ir em “Contas Vinculadas”, no menu da sua conta do Google Ads.

Remarketing de Tráfego no Site

Ao vincular sua conta de Google Ads com sua conta de Google Analytics, é possível criar listas de quem visitou determinadas páginas do seu site.

Remarketing de Visualizações do Youtube

Ao vincular sua conta de Google Ads com seu canal do Youtube. Você pode criar listas de quem visualizou seus vídeos ou se inscreveu no seu canal.

Remarketing de Base de Emails

Também é possível realizar remarketing no Google Ads através de listas de clientes, leads e outras bases de email que você tenha.

Como funciona o Remarketing na Rede de Display do Google

O Google disponibiliza recursos de criação das artes gráficas para você não precisar contratar um designer, mas você também pode fazer um upload de artes prontas, seguindo as especificações de criação da plataforma.

Precisa de ajuda para criar campanhas avançadas de Remarketing no Facebook, Instagram, Google ou Youtube? Agende uma hora com um dos nossos consultores de Facebook Ads!


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.