Obrigado por ler o nosso artigo, espero que goste! Se precisar de ajuda com seu marketing, entre em contato.

CD Baby ou OneRPM: Qual é a melhor distribuidora digital em 2021?

Conheça as principais agregadoras musicais, quais vantagens e preço de cada uma e encontre o melhor custo-benefício para a distribuição da sua música.

Blogpost completo, continue lendo!

Antes de lançar a sua música, é necessário distribuí-la. Até a década passada, essa não era uma tarefa simples: uma distribuição efetiva dependia de uma gravadora comprar o seu projeto.

Isso mudou. Com o avanço tecnológico, surgiram plataformas com um novo formato de distribuição: o “Do It Yourself”. Ou seja, agora artistas independentes conseguem fazer a própria distribuição, através das agregadoras musicais.

As agregadoras musicais, também conhecidas como distribuidoras digitais, são empresas que fazem o intermédio entre o artista e as plataformas de streaming, como Youtube, Deezer e Spotify.

Junto às plataformas de streaming, elas possibilitam a arrecadação de direitos autorais e conexos, os famosos royalties, e muitas delas disponibilizam ferramentas de marketing, que permitem a inclusão das suas músicas em playlists especiais, além da criação de páginas de pré-save.

Atualmente, existem várias opções de agregadoras no mercado. As mais conhecidas no Brasil são a CD Baby e a ONErpm.

Neste post, você irá conferir as principais diferenças entre essas duas grandes empresas na hora da contratação.

Mas também conhecerá o que outras distribuidoras, como a Tratore e a TuneCore, também têm a oferecer para a sua carreira musical no mundo digital.

Lembre-se: antes de fazer qualquer escolha, é necessário analisar aspectos importantes do seu momento artístico, para atingir objetivos consistentes a partir dos serviços dessas empresas.

ONErpm

Fundada em 2010 por Matthew Olim e Emmanuel Zunz, nos Estados Unidos, e rapidamente trazida para o Brasil, a ONErpm é a maior distribuidora digital do mundo.

Nos últimos anos, a agregadora vem comprando briga com grandes gravadoras, a partir de uma proposta que empodera e educa os músicos sobre a arrecadação de direitos autorais e conexos.

Com um modelo de negócios baseado na participação dos resultados, conseguiu democratizar o acesso à distribuição, contrapondo-se a antigos contratos de alto valor, que prendiam os artistas por meio do adiantamento do pagamento de royalties.

Principais clientes

A ONErpm ficou conhecida por distribuir o conteúdo do grupo brasileiro de rap Racionais MCs e do selo de funk KondZilla, numa parceria que ajudou a transformar o então recém-criado canal num dos mais assistidos do Youtube.

Serviços oferecidos

No seu portfólio de serviços, a ONErpm atua na distribuição de música e vídeo, entregando o seu conteúdo em todas as plataformas digitais, a partir de poucos cliques.

Dispõe também de um pitch, onde você pode solicitar a inclusão da sua música em playlists.

A empresa permite ainda a criação de páginas de pré-save, possibilitando que você defina o percentual da distribuição da arrecadação entre compositores, gravadoras e quem mais você quiser.

Outro benefício é que a ONErpm dispõe de um recurso anti-plágio, bloqueando ou absorvendo a monetização de músicas plagiadas ou distribuídas sem a sua autorização.

Ferramentas disponibilizadas

  • Página de pré-save para Deezer, Spotify e AppleMusic;
  • Formulário para coletar e-mails de fãs em troca de downloads;
  • Geração automática de arte gráfica da música/ álbum para divulgação;
  • Pitch de Playlists
Marketing para Artistas, Spotify, Youtube

Preços cobrados

Em relação ao preço, a ONErpm não cobra uma taxa inicial para a distribuição digital, mas recebe uma porcentagem dos royalties de cada faixa, em contrapartida.

De acordo com seus termos de uso, a empresa paga até 85% dos royalties e 70% para a monetização do YouTube e o gerenciamento de canais.

A ONErpm também oferece os serviços Taking Off e Next Level, “a termos comerciais negociáveis”, segundo a empresa, com soluções personalizadas para aumentar o seu alcance digital, através de ferramentas de marketing e de gerenciamento de lançamentos.

Custo-benefício

Para saber se contratar a ONErpm é uma boa pra você, é preciso, antes de tudo, refletir sobre sua estrutura de lançamento.

Você dispõe de uma equipe de Marketing Digital? Qual é o tamanho da sua base de fãs?

Se você já tem uma monetização consistente de lançamentos anteriores, avalie se vale a pena abrir mão de uma fatia da arrecadação no seu próximo lançamento.

Caso seus lançamentos já tenham o apoio de uma agência de marketing, talvez os recursos de divulgação não sejam tão necessários.

Mesmo nesses contextos, você ainda precisaria de uma agregadora para realizar a distribuição.

Porém, pode optar por uma distribuidora que cobre percentuais mais baixos ou que apresente valores fixos por singles e por álbuns, como a CD Baby.

Para artistas iniciantes, a ONErpm conta uma network, automações e ferramentas para ajudar na relevância dentro das plataformas.

Ah, e caso precise de uma agência de marketing para artistas, conte conosco!

ReclameAqui

No ReclameAqui da ONErpm, é visível o esforço da empresa para responder os clientes, apresentando 100% das reclamações atendidas.

No entanto, mais de 30% dos reclamantes afirmam que não voltariam a fazer negócios com a distribuidora.

Por oferecer um “self service“, com o objetivo de democratizar a distribuição digital ao não cobrar um valor inicial, a empresa acaba sujeita a um alto índice de insatisfação.

Veja a reputação da ONErpm no ReclameAqui, nos últimos 6 meses:

reclameaqui onerpm

CD Baby

Há 23 anos prestando serviços para mais de 1 milhão de artistas, a CD Baby é uma das maiores distribuidoras musicais do mercado.

A empresa destaca-se por ser uma das poucas parceiras do Spotify que atua com solidez no Brasil e por distribuir faixas em mais de 150 plataformas ao redor do mundo.

Principais clientes

O portfólio de artistas da CD Baby abrange diversos estilos musicais. Dentre os mais famosos, estão bandas como Angra, O Teatro Mágico e os pernambucanos da Nação Zumbi.

Na MPB, o artista pop Johnny Hooker e a cantora de MPB Zizi Possi também fazem parte dessa lista.

A empresa distribui ainda as músicas da rapper norte-americana Lizzo, considerada como a melhor artista de 2019, pela revista Time.

Serviços oferecidos

Além de distribuir sua música nas maiores plataformas de streaming, a CD Baby também ajuda na sua divulgação.

A distribuidora oferece um serviço de networking para os artistas, disponibilizando também no site da empresa um material gratuito com orientações de especialistas sobre a carreira musical.

E tem mais! A CD Baby disponibiliza gratuitamente para seus artistas a plataforma show.co, com ferramentas de marketing digital para você alavancar sua divulgação.

Com ela é possível criar landing pages de lançamentos, coletar e-mails, analisar métricas e estruturar campanhas de pré-save e retargeting.

A empresa possui ainda um canal no Youtube, com conteúdos exclusivos para quem está começando na música ou procurando dar aquela acelerada na carreira.

Ferramentas disponibilizadas

  • Plataforma show.com, com ferramentas de Marketing Digital
  • Canal no Youtube com dicas para se destacar no mercado
  • Release Generator.

Preços cobrados

O acordo com a CD Baby proporciona ao artista 91% dos royalties gerados, além do repasse semanal da receita arrecadada.

Sem taxas anuais, o preço da CD Baby para distribuir sua música é de US$9,95 por cada single, e US$29 por cada álbum.

A empresa oferece um plano avançado, intitulado de “Distribuição Pro”, que dá direito a arrecadação mundial de direitos autorais.

Com esse pacote, é possível realizar o registro de músicas em sociedades globais de arrecadação, bem como afiliar-se a sociedades de gestão coletiva de direitos autorais de execução pública no exterior.

Os serviços do Plano Pro da CD Baby custam US$29,95 por single e US$69 por álbum.

cd baby ou onerpm - distribuidoras musicais

Custo-benefício

Uma das grandes vantagens de assinar com a CD Baby é que a plataforma é parceira preferencial do Spotify e da Apple Music.

Isso dá alguma vantagem nos pitchings de playlists e dá abertura para que suas músicas sejam incluídas em playlists de alcance internacional.

Quem contrata a empresa garante também perfil na Amazon Music, que entre outras vantagens, é capaz de entregar o número de vezes em que a Alexa foi usada para encontrar a sua música.

ReclameAqui

O ReclameAqui da CD Baby possui apenas seis reclamações. Isso pode ser encarado como um fato bem positivo, visto que a empresa tem abrangência nacional.

Apesar disso, as seis chamadas não possuem respostas, o que mostra que a empresa ainda não atua muito neste canal.

Tratore

A Tratore é uma agregadora especializada em distribuição de produções independentes.

Com a oferta de viabilização e comercialização em lojas físicas e digitais, a empresa fará a distribuição nas principais plataformas de streaming.

Apesar de não estar dentre as maiores da nossa lista, a empresa possui mais de 16 mil artistas em seu catálogo, com músicas distribuídas para mais 100 lojas digitais.

Principais clientes

A carteira de clientes da Tratore inclui nomes de peso da MPB como Fafá de Belém e Nelson Sargento.

A nova geração da música brasileira também está presente na lista. São eles Thiago Pethit, Kiko Dinucci, além das bandas Letrux, Carne Doce e A Banda Mais Bonita da Cidade.

Serviços oferecidos

A Tratore possui uma plataforma exclusiva para você acompanhar tudo o que acontece com as suas músicas.

Com a Fonomatic, é possível baixar ou receber por e-mail relatórios completos sobre a movimentação em cada plataforma de streaming.

impulsionamento de artistas na internet

Preços cobrados

A Tratore cobra a taxa de R$50 para cada álbum, EP ou single e repassa ao artista 75% dos rendimentos.

Para realizar o serviço de licenciamento e sincronização, a Tratore repassa 60% do valor arrecadado.

Os valores são repassados ao artista, quando ele acumula o valor de mínimo R$50.

Quanto à divulgação, a empresa não oferece nenhum serviço específico de marketing aos artistas.

Custo-Benefício

Por ser uma empresa em sede no Brasil, a Tratore tem contato direto com as filiais brasileiras das empresas de streaming, o que facilita a indicação de músicas para playlists oficiais.

Além da distribuição digital, a Tratore também conta com serviço de distribuição física, para que você possa disponibilizar seu CD ou vinil em lojas de todo o Brasil.

TuneCore

A TuneCore é uma agregadora digital americana, fundada em 2005.

Atualmente responde por 10% das músicas disponibilizadas no iTunes e 4% das vendas mundiais.

Desde seu começo, que se deu com o lançamento do disco de Frank Black, vocalista do Pixeis, a empresa vem mantendo o foco na distribuição de artistas independentes.

No Brasil, a operação é relativamente nova, tendo começado em 2020.
Principais clientes

Além de Frank Black, a TuneCore realizou a distribuição do disco Ghosts I – IV, do grupo americano Nine Inch Nails.

Um dos cases de sucesso da empresa é o rapper americano Russ.

Preços cobrados

Ao assinar com a TuneCore, o artista mantém 100% dos rendimentos das vendas.

O contratante paga US$9,99 por ano na categoria single e US$49,90 por ano na categoria álbum.

Com isso, a empresa disponibiliza sua música para download ou streaming nas principais plataformas, e também em grandes lojas de música digital.

Serviços oferecidos

A empresa ainda oferece os serviços de divulgação Starter (grátis), que inclui análises de engajamento social.

A versão Pro custa US$107,99 e permite que o artista programe postagens nas em diversas redes sociais.

Ditto Music

O que é

Com base em Liverpool, terra do Beatles, a Ditto Music nasceu em 2007, a partir do lançamento digital do disco “Blag, Steal & Borrow”, da banda inglesa Koopa.

O grupo se tornou o primeiro a entrar no Top 40 do Reino Unido sem nunca ter feito um lançamento físico.

A agregadora inglesa ajuda na geração de receita de diversos artistas brasileiros.

A Ditto Music trabalha atualmente com mais de 500 mil artistas e está presente, ao todo, em 20 países.

Principais clientes

Entre os principais nomes estão cantoras da nova geração da Música Brasileira como Ana Cañas, Clarice Falcão e Negra Li.

As bandas Supercombo, Ego Kill Talent e Banda Malta também são clientes da Ditto Music no Brasil.

Preços cobrados

A Ditto Music possui um dos serviços de distribuição mais baratos do mercado.

Ela cobra R$39 por ano ao artista, permitindo o lançamento ilimitado de músicas.

A distribuidora ainda dá 30 dias de uso gratuito, para que o músico experimente o serviço.

Se você assinar junto com um amigo, o valor cobrado é de R$59 ao ano, com direito a lançamentos de compilações.

Para gravadoras independentes de até cinco artistas, A Ditto cobra um valor total de R$139 ao ano, também com lançamento ilimitado de músicas nas plataformas de streaming.

Além disso, 100% dos royalties vão para o artista.

Symphonic

A agregadora norte-americana Symphonic foi fundada em 2006 na cidade de Tampa, na Flórida, pelo produtor musical Jorge Brea.

Em 2014, ela passou a distribuir também conteúdo audiovisual, a partir de uma parceria com o Vimeo.

A Symphonic ainda é novidade por aqui, tendo aterrissado há menos de um ano em terras brasileiras.

Principais clientes

Mesmo com pouco tempo de operação, a Symphonic já conseguiu reunir um grupo consistente de artistas independentes, de estilos como Funk, Samba, Reggae e Rap.

São nomes como LIU, Cacife Gold, DJ Cristal, Krawk, Renato da Rocinha, Mauren McGee, Goude, Joe Kinni.

A agregadora realiza a distribuição digital do selo Tropa do Bruxo, do jogador Ronaldinho Gaúcho, e do acervo do falecido rapper Sabotage.

Preços cobrados

A Symphonic adota uma política diferente de outras empresas e não divulga os preços dos seus serviços.

Para contratar a empresa e descobrir mais detalhes sobre o contrato, é preciso realizar uma inscrição no site da empresa e aguardar o contato da equipe.

Qual é a melhor distribuidora digital? (conclusão)

Como podemos notar, existem muitas variáveis nos serviços oferecidos por cada agregadora digital.

A escolha irá depender da sua estratégia. As mais utilizadas pelo mercado são a CD Baby e a ONErpm.

Caso você já tenha uma monetização relevante, talvez não faça sentido dividir seus royalties com empresas de participações tão agressivas.
Ou seja, pode não valer a pena contratar os serviços da ONErpm e da Tratore, que cobram taxas mais altas.

Neste caso, a CD Baby pode ser a melhor escolha. Apesar de cobrar uma taxa por cada música ou álbum lançado, os royalties cobrados estão dentre os mais baixos do mercado. Dessa forma, você garante sua distribuição em um parceiro do Spotify e ainda garante 91% dos royalties.

Já a TuneCore é um pouco mais cara, com um contrato anual, mas não irá deter parte dos seus rendimentos.

Se você não tiver problemas em dividir uma fatia maior dos royalties da sua música, a ONErpm pode ser uma escolha. A plataforma é robusta e responde 100% das reclamações do ReclameAqui. Um bom suporte, para quem está nos seus primeiros lançamentos, pode fazer toda a diferença.

Precisa de ajuda para lançar sua música?
Já participamos de mais de 500 lançamentos musicais. Fale com nossos especialistas em marketing para artistas para descobrir como podemos te ajudar!

Compartilhe
Outros temas:
Mais sobre o tema:

Deseja acelerar seus resultados na internet?

Entre em contato, nós temos a solução perfeita.

blogpost fim